Fevereiro 26, 2018

Turismo

Fora do Funchal, a Camacha é a freguesia que mais quintas possuí, sendo, por isso, considerada uma estância de turismo. O vasto património natural e edificado, aliado aos usos e costumes das gentes da Camacha, fazem desta terra uma das principais atracões turísticas da Madeira. Para além dos passeios a pé pelas levadas da Camacha, merecem especial destaque alguns locais de interesse turístico como o Largo Conselheiro Aires de Ornelas, Miradouro junto à Capela, Casais de Além, Achadinha, Ribeiro Serrão, Ribeiro Fernando, Igreja, Rochão, Ribeirinha, Nogueira, Vale Paraíso e Salgados. Especial referência da Camacha é a famosa torre com seu relógio, conhecida por Café-Relógio, que ali bateu as horas pela primeira vez, no dia 6 de Abril de 1896, e que hoje é um tradicional centro de obras de vime. Outro aspeto importante é a gastronomia camachense que nos oferece sabores tradicionais, cujas receitas e segredos transitam de geração em geração.

  • PASSEIOS A PÉ

É através dos caminhos, veredas e levadas que qualquer visitante poderá tomar conhecimento e sentir o interessante conjunto de aspetos culturais e naturais que a Camacha possui. As levadas constituem alguns destes interessantes percursos que nos levam até ao “interior” da Camacha, sendo elas próprias obras hidráulicas de grande valor patrimonial. A Levada da Serra do Faial e a Levada dos Tornos destacam-se pela sua grandiosidade e beleza, constituindo, sem dúvida, uma mais-valia para a freguesia da Camacha. A Camacha, com toda a sua envolvência natural e humana, é um espaço onde o ar fresco, os percursos a pé e o verde da paisagem proporcionam interessantes momentos de lazer. As várias espécies da avifauna e o património vegetal indígena e exótico de praticamente todas as partes do mundo, juntamente com os elementos hidrogeológicos, constituem fortes atrativos para uma visita a esta maravilhosa freguesia.

  • A Levada da Serra do Faial, é a maior que atravessa a freguesia da Camacha. Este passeio conduz-nos à descoberta de sítios serranos recônditos, da freguesia da Camacha, marcados pela autenticidade do seu antigo isolamento, são maravilhas a visitar, preferencialmente na época de floração das variadas espécies exóticas que por ali proliferam. Certamente, será marca inesquecível para a memória! O passeio é deveras agradável, quer pela paz e silêncio da montanha, quer pelo colorido da paisagem e vegetação, a que se acrescentam os odores das flores silvestres. Podemos ainda contemplar as diversas orografias da natureza, que nos proporciona campos de relativa extensão e absolutamente planos que contrastam com a região envolvente, montanhosa e de relevo muito acidentado.

  • A Levada dos Tornos, um dos passeios a pé mais conhecidos por nacionais e estrangeiros, verdadeiro postal exaltando as belezas do património natural da Camacha, oferece aos visitantes paisagens inolvidáveis através da vasta área arborizada mas essencialmente pela oportunidade de vislumbrar os magníficos Sobreiros (Quercus súber) que ao longo da Levada se encontram, sendo estes uma espécie rara na Madeira. Esta caminhada propicia aos visitantes a contemplação de paisagens diversificadas e igualmente empolgantes, proporcionando ocasiões de deslumbramento e emoção no palco duma Natureza invulgar, envolvente, onde a paz e o sossego dominam.
    A Natureza que se renova momento a momento, proporciona ocasiões inesquecíveis, e um olhar atento a pormenores, descobre facilmente motivos de admiração.

  • A Levada dos Caniceiros, um dos passeios pedonais mais interessantes da nossa freguesia, no qual disfrutamos de vistas maravilhosas, permite-nos caminhar através da berma da levada num percurso suave de grande diversidade e riqueza panorâmica. É através de levadas como esta que centenas de estrangeiros e residentes tentam descobrir os segredos da nossa freguesia, cada vez mais bonitos e surpreendentes, tornando-a mais atrativa e encantadora. Especial destaque para a importância que este caudal de água tem na irrigação de vários terrenos agrícolas explorados por diversas famílias que, ainda hoje, fazem da atividade agrícola o seu sustento. É um percurso aconselhado para os amantes da natureza, de fácil acesso e propiciador de momentos inesquecíveis.